Híbridos de alto teto produtivo atraem produtores rurais do Cerrado

Genética aprimorada e tecnologia embarcada ajudam a obter novos patamares no campo

 

O último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima uma produção de
92.8 milhões de toneladas de milho para a safra 2018/2019, alta de 15% em comparação com o ciclo anterior
e a segunda maior da evolução histórica. Investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novas soluções têm impulsionado a produtividade e aumentado a rentabilidade do agricultor.

 

A Morgan Sementes e Biotecnologia, marca da LongPing High-Tech, participa de 2 a 6 de abril, do Farm Show, evento promovido pelo Sindicato Rural de Primavera do Leste (MT), que deve reunir os principais tomadores de decisão do agronegócio brasileiro em busca de novas tecnologias e soluções no campo.

 

Material amplamente adaptado ao Cerrado, o precoce MG545 tem despertado o interesse dos produtores pela sanidade foliar e ótimo empalhamento, enquanto o MG652, de dupla aptidão, ganha cada vez mais espaço pela qualidade dos grãos e silagem. E, em se tratando de alto teto produtivo e rentabilidade, o MG600 e o MG711 vêm demonstrando desempenho acima da média na região em sacas por hectare.

 

Nas parcelas demonstrativas do evento, o reconhecido 30A37 estará novamente em evidência, com
seu ciclo precoce, de alto potencial produtivo e estabilidade. Destaque também para a rusticidade
do MG744, que tem apresentado boa tolerância à pressão de pragas e doenças, sendo ideal para plantio integrado com híbridos de ciclos ainda mais curtos como o MG580.

 

“Temos investido na eficiência para auxiliar os produtores a maximizar seus resultados e ganhar novos patamares no campo”, afirma a engenheira agrônoma Diogênes Panchoni, líder de Marketing da Morgan.

 

Biotecnologia nos híbridos – Os híbridos Morgan estão disponíveis com a tecnologia PowerCore™ Ultra, que apresenta ação quádrupla das proteínas inseticidas reduzindo a chance de resistência simultânea e auxiliando no manejo das principais pragas que atacam a cultura do milho, como a lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda), lagarta-elasmo (Elasmopalpus lignosellus), broca-do-colmo (Diatraea saccharalis),  lagarta-rosca (Agrotis ipsilon), lagarta-da-espiga (Helicoverpa zea) e lagarta-preta-das-folhas (Spodoptera cosmioides). Outras duas proteínas conferem tolerância aos herbicidas glifosato e glufosinato de amônio, o que proporciona controle de um amplo espectro de plantas daninhas e permite que a lavoura expresse seu máximo potencial produtivo, simplificando e reduzindo custos de manejo. A tecnologia tem a aprovação
da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio).

 

Sobre a Morgan

Criada em 2012, a Morgan é uma marca premium da LongPing High-Tech que oferece soluções inovadoras em sementes híbridas de milho para aumento da eficiência no campo. Com um posicionamento dinâmico, alinhado às necessidades do produtor, a Morgan se tornou em poucos anos uma das líderes em sementes de milho no mercado brasileiro.

 

Sobre a LongPing High-Tech

Líder mundial no mercado de arroz híbrido e em vegetais e milho na China, a empresa tem participação global em outros cultivos como trigo, algodão, girassol, canola e milheto. Fundada em 1999 e listada na Bolsa de Valores de Shenzhen em 2000, é totalmente dedicada ao mercado de sementes. No Brasil, iniciou suas atividades em dezembro de 2017, com unidades de produção e polos de pesquisa distribuídos pelo País, sendo detentora das marcas premium de milho híbrido Morgan e Forseed.


POWERCORE™ Ultra contém tecnologia licenciada da Dow AgroSciences, Monsanto e Syngenta.

 

Atendimento à Imprensa

OPA Assessoria em Comunicação

(16) 3931-1313

Daniel Navarro | daniel@sejaopa.com.br

Ana Mangieri | anamangieri@sejaopa.com.br